• Brevemente vamos lançar novos workshops! Esteja atento(a)!

  • Já espreitou as últimas publicações do blog? Clique aqui!!

  • Subscreva a nossa newsletter para um desconto de 10%!

Salva

Salvia officinalis

1.50

0 out of 5

Vasto leque de propriedades terapêuticas. Trata dores de garganta, má digestão e problemas hormonais. Aromatiza saladas, sopas de legumes, carne de porco e aves, licores. Repelente de pragas. Importante na flora apícola.


Ciclo: Perene
Exposição: Sol
Água: q.b.
h: 0,60m
ø: 0,60m


Envio de plantas através da loja-online apenas disponível para Portugal continental. Para Açores e Madeira, por favor contacte-nos.

Descrição

Nome vulgar:

Salva

Família:

Lamiaceae

Nome científico:

Salvia officinalis

Origem:

Europa

Habitat:

Solo arenoso seco.

Ciclo de Vida:

Perene

Preferências de cultivo:

A salva é resistente à geada, produz folhas durante todo o ano. Prefere solos arenosos, bem drenados, neutros ou alcalinos. Deve ser cultivada em locais com boa exposição solar. Tolera a secura, representando uma excelente opção para jardins de baixa manutenção. Quando na presença de excesso de água no solo, as suas raízes tendem a apodrecer rapidamente, levando à morte súbita da planta.

Características ornamentais:

A salva está em flor de Julho a Agosto.

Descrição dos cheiros e sabores:

As flores e as folhas da Salva têm um aroma muito característico.

 

Propriedades da Salva

Medicinais:

A infusão das folhas secas ou frescas actua sobre o aparelho digestivo, além de ser utilizada como tónico e estimulante hepático ou para melhorar a circulação. As suas propriedades anti-sépticas tornam-na efectiva em gargarejos. A planta é também utilizada em casos de lactação excessiva, suores nocturnos, salivação excessiva, transpiração excessiva, ansiedade, depressão, esterilidade feminina e problemas relacionados com a menopausa.

Condimentares:

As folhas possuem um aroma forte e pungente, sendo muito populares na cozinha. São utilizadas com frequência em comidas mais pesadas, como carnes gordas, pratos de forno, etc, pelas suas propriedades digestivas.

Outros:

É muito bonita enquanto planta ornamental, revelando-se fundamental num jardim, para quem quiser tirar partido das suas propriedades medicinais e culinárias. O seu óleo essencial é usado para o fabrico de dentífricos, fixador de perfumes, aromaterapia e diversos tipos de cosméticos.

Contra-indicações:

Recomenda-se para uso interno a infusão de 1 colher de sobremesa da planta seca por chávena, 3 chávenas por dia, durante 2 a 4 semanas. Pode tornar-se tóxica quando tomada por períodos mais prolongados. Não indicada a mulheres grávidas ou pessoas epilépticas.

Partes utilizadas:

As folhas passadas por polme de farinha e ovo e levemente fritas em azeite, podem ser comidas como peixinhos da horta vegetarianos. As flores de todas as variedades são comestíveis.

Poda:

A sua colheita deve ser feita antes da floração.

Na agricultura:

Repelente de pragas. Atrai insectos úteis.

Muito procurada por abelhas e outros insectos melíferos. O seu cultivo na horta, em consociação com outras espécies, repele uma série de pragas, entre as quais a borboleta-branca da couve.

Curiosidades:

É um sub-arbusto perene, originário da região mediterrânica oriental, cultivado em todo o globo há milhares de anos. Por vezes surge como subespontâneo em Portugal.


Fontes:
Plants for a future, 1996-2013, Plants for a Futurewww.pfaf.org, agosto 2013

Notas:
O Cantinho das Aromáticas não se responsabiliza por nenhum efeito adverso do uso da planta. Deve sempre consultar um profissional antes de utilizar a planta para fins medicinais!
Imagem meramente ilustrativa. O estado de desenvolvimento da planta encomendada poderá não corresponder à imagem, sendo que o porte da mesma poderá variar com a espécie e com época do ano. Vaso 9, 10, 12 ou 14

Informação adicional

Peso 500 g

Reviews

There are no reviews yet!

Be the first to write a review