Macela-camomila

Chamaemelum nobile

1.50

0 out of 5

O Cantinho das Aromáticas não se responsabiliza por nenhum efeito adverso do uso da planta.
Deve sempre consultar um profissional antes de utilizar a planta para fins medicinais!

Nota: Imagem meramente ilustrativa. O estado de desenvolvimento da planta encomendada poderá não corresponder à imagem, sendo que o porte da mesma poderá variar com a espécie e com época do ano. Vaso 9, 10, 12 ou 14


Envio de plantas através da loja-online apenas disponível para Portugal continental. Para Açores e Madeira, por favor contacte-nos.

Descrição

Nome vulgar:

PT: Macela-camomila, camomila-de-Paris, camomila-romana, falsa-camomila, macela, macela-dourada, macela-flor, macela-galega, macela doirada, macela romana, maciela, magarcela, mançanilha, marcela, mazanilha, maçanela e maçanilha.

ENG: Chamomile, roman chamomile, English chamomile, garden chamomile, ground apple, low chamomile e whig plant.

Família: Asteraceae

Nome científico: Chamaemelum nobile

Origem: Europa Ocidental, incluíndo Grã-Bretanha, do sul de Bélgica até ao Norte de África e Açores.

Habitat: Solos arenosos e pastos.

Ciclo de Vida: Perene

Preferências de cultivo: tolera solos bem-drenados e arenosos, exposição solar apesar de tolerar sombra parcial, tolerante à seca e temperaturas até cerca de -15ºC. Pode sofrer danos nos invernos muito húmidos e frios, porém na primavera até ínicio do verão recuperará rapidamente. Quando crescem em boas condições podem tornar-se invasivas, no entanto são facilmente controladas. Se crescerem próximas de outras plantas (especialmente, repolhos, cebolas e, em pequenas quantidades, trigo) promove-lhes saúde.

Forma de propagação: Sementeira – as sementes amadurecem de julho a outubro, semear em março. Quando as plantas estão em tamanho grande o suficiente, devem ser plantadas em vasos e, no verão, devem ser transplantadas para os locais permanentes. A divisão deve ser feita na primavera ou outuno. Na primavera devem ser podadas pela base.

Características ornamentais: Floração de junho a julho. H: 0,25 m, ᴓ 0,2m

Descrição dos cheiros e sabores: Aroma pungente

Propriedades:

Condimentar: aromatizar pratos.

Medicinal: tratamento de vários problemas digestivos, sedativo e calmante. As infusões são feitas a partir das flores, estas são analgésicas, anti-inflamatórias, antiespasmódica, calmante, digestiva, tónica e vasodilatador. A planta é usada para fazer loções de aplicação externa recomendadas para o tratamento de nevralgia e dores de dentes e de ouvidos. A Comissão E Alemã aprova o uso da Chamaemelum nobile para tratamento da tosse, bronquite, febre e resfriados, inflamações da pele, da boca e faringe, tendências para infeções – melhorar o sistema imunitário, feridas e queimaduras.

Outros: O óleo essencial é utilizado na aromaterapia. A infusão das flores é utilizada como champô, especialmente aplicado em cabelos loiros. Utilizada na perfumaria.

Contra-indicações/ Efeitos secundários /Observações: A planta pode produzir dermatites por contacto. Não confundir esta planta (perene) com a Matricaria chamomilla que é anual e que é a genuína medicinal, porém ambas podem ser usadas de uma forma eficaz.

Pragas e doenças, como combater: Não são conhecidos

Como e quando se faz a colheita e/ou poda: Na primavera devem ser podadas pela base. A colheita deve ser feita no verão, quando as flores estão abertas, não devendo ser conservadas por mais de 12 meses.

Partes utilizadas: folhas, caules e flores.

Se pode ser usada em consociação (repelente/atraente) ou se é biopesticida: Atrai polinizadores. Propriedades fungicidas e repela insectos (no estado fresca e seca).

Curiosidades/Experiências pessoais: Desde o tempo dos antigos egípcios, a camomila é aceite como uma planta medicinal recomendada para o stress e cansaço. Estes anciãos dedicaram a espécie ao deus do sol, Ra, devido à cor central da flor e os poderes curativos contra as febres e calafrios. Os médicos gregos também nomeavam esta planta como uma das mais sagradas do manuscrito Lacungna.

Infusão: aquecer a temperatura até cerca de 90ºC, deixar 3g/L em infusão durante 5 minutos, coar e servir. O amarelo brilhante reflete o doce aroma que lembra flores, néctar e mel. De sabor suave, ligeiramente doce com notas a pimenta branca, tem uma estrutura delicada e agradável.

Fontes:

Bown, D. (1995) The Royal Horticultural Society – Encyclopedia of Herbs & Their Uses, London, Dorling Kindersley

Cunha, P., Ribeiro, J., Roque, O. (2009) Plantas Aromáticas em Portugal Caracterização e Utilizações, 2ªed., Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian

Cunha, P., Roque, O. (2011) Plantas Medicinais da Farmacopeia Portuguesa, 2ªed, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian

Cunha, P., Silva, A., Roque, O. (2012) Plantas e produtos vegetais em Fitoterapia, 4ª ed, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian

Plants for a future, 1996-2013, Plants for a Future, www.pfaf.org, julho 2013

Descrição adicional

O Cantinho das Aromáticas não se responsabiliza por nenhum efeito adverso do uso da planta. Deve sempre consultar um profissional antes de utilizar a planta para fins medicinais! Nota: Imagem meramente ilustrativa. O estado de desenvolvimento da planta encomendada poderá não corresponder à imagem, sendo que o porte da mesma poderá variar com a espécie e com época do ano. Vaso 9, 10, 12 ou 14

 

Informação adicional

Peso 500 g
Delivery and Returns Content description.