Funcho

Foeniculum vulgare Miller.

1.50

0 out of 5

Nomes vulgares: Funcho; Erva-doce; Funcho-doce; Funcho-hortense

Família: Apiáceas

Nome científico: Foeniculum vulgare Miller.

Origem: Região mediterrânea

Habitat: Campos e florestas húmidas.


Envio de plantas através da loja-online apenas disponível para Portugal continental. Para Açores e Madeira, por favor contacte-nos.

Descrição

Ciclo de Vida:

O Funcho é uma planta Perene.

Preferências de cultivo:

É adaptável a solos arenosos, ligeiramente argilosos e de argila densa, prefere que sejam férteis, húmidos e bem drenados. As condições ambientais favoráveis para a sobrevivência desta planta  são a boa exposição solar e tanto se adapta a um ambiente seco como húmido. Esta planta tolera bem a seca e ventos fortes, mas não sobrevive ás condições ambientais marítimas, logo é raro encontrar este género de plantas na zona costeira.

Forma de propagação:

O Funcho é propagado através da sua semeação. É aconselhável plantar as sementes utilizando a técnica in situ na primavera ou no outono. Por vezes nos jardins, esta planta auto-semeia-se livremente.

Características ornamentais:

Esta planta pode obter um crescimento entre 1,5m a 3m, está em folha a partir do mês de janeiro e floresce do mês de agosto a outubro.

Descrição de cheiros e sabores:

Aroma intensamente anisado com notas a cogumelos e vegetal seco.

 

Propriedades do Funcho

Medicinal:

O funcho tem acção mucolítica, anti-séptica, antiespasmódica, e  digestiva. As folhas tem uma acção cicatrizante  anti-séptica local. A raiz têm uma acção diurética. E a infusão é usada no tratamento de cólicas.

Condimento:

É utilizado para aromatizar alguns cozinhados pelo mundo, graças ao seu sabor anisado.

Outros:

É utilizado como corante, como aromatizante de produtos farmacêuticos e também em perfumaria.

Contra-indicações/ Efeitos secundários /Observações:

Contra-indicações: O óleo essencial não deve ser usado na gravidez e em crianças menores de seis anos. O contacto da pelo com esse mesmo óleo pode causar dermatites e/ou foto-sensibilidade a algumas pessoas, portanto aconselha-se a utilizar luvas quando manusear a planta.

Como e quando se faz a colheita e/ou poda e quais as partes utilizadas. Quantos cortes por ano?

Partes utilizadas:  As folhas picadas ou cozinhadas tem um sabor forte a anis e podem ser utilizadas na decoração ao empratar;  O caule e as flores podem ser cozinhados e ingeridos;  A semente é utilizada na aromatização de bolos e derivados da padaria e pastelaria.

Poda: A divisão desta planta deve ser efectuada em março para obter melhores resultados na sua  multiplicação e transplantação.

Se pode ser usada em consociação (repelente/atraente) ou se é biopesticida:

É um atraente de animais selvagens estando a planta viva, no entanto seca é um repelente de insectos.

Curiosidades/Experiências pessoais.

Esta erva antigamente era utilizada para espalhar em gotas, para repelir os insectos.


Fontes:

Cunha, P., Ribeiro, J., Roque, O. (2009) Plantas Aromáticas em Portugal Caracterização e Utilizações, 2ªed., Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian
Plants for a future, 1996-2013, Plants for a Future, www.pfaf.org, agosto 2013

Notas:
O Cantinho das Aromáticas não se responsabiliza por nenhum efeito adverso do uso da planta. Deve sempre consultar um profissional antes de utilizar a planta para fins medicinais!
Imagem meramente ilustrativa. O estado de desenvolvimento da planta encomendada poderá não corresponder à imagem, sendo que o porte da mesma poderá variar com a espécie e com época do ano. Vaso 9, 10, 12 ou 14

Informação adicional

Peso 500 g

Reviews

There are no reviews yet!

Be the first to write a review

Delivery and Returns Content description.